• 44 98813-1364 / 44 3123-6000
  • contato@iefap.com.br
  •  

Blog do IEFAP


Procuradoria da República do Pará arquiva procedimento preparatório contra o IEFAP

Sobre o procedimento preparatório

Após a apresentação da denúncia contra o IEFAP, sobre a oferta irregular de cursos de Pós-Graduação em parceria com Instituições de Ensino Superior (devidamente credenciadas pelo MEC para oferta desses cursos), o Ministério Público Federal do Pará realizou abertura de procedimento preparatório para apuração dos fatos e recomendou que o IEFAP não ofertasse cursos durante o período de investigação.

Tão logo notificado, o IEFAP e as Instituições as quais possui parceria apresentaram as justificativas e documentos comprobatórios sobre a legalidade dos convênios.

O papel do IEFAP nos referidos convênios é única e exclusivamente de ser o agente responsável pelos procedimentos logísticos e operacionais dos cursos de Pós-Graduação, oferecendo o local e realizando a divulgação, captação e a gestão administrativa.

Por outro lado, as Instituições de Ensino Superior, no caso específico as FIP e a UNINASSAU, são responsáveis pela gestão acadêmica dos cursos, garantindo a qualidade do ensino ofertado na Pós-Graduação.

Esclarecidos os papéis desempenhados por cada uma das entidades envolvidas, e com base nas  resoluções do CNE e do MEC, o MPF encaminhou o arquivamento do referido procedimento nos seguintes termos:

“Sendo assim, em razão da ausência de elementos para propositura de ação civil pública ou para a adoção de outras medidas, impõe-se o arquivamento do procedimento apuratório quanto a parceria firmada entre o IEFAP e FIP.

“Ante o exposto, dada a ausência de irregularidades a serem apuradas entre a parceria entre FIP e UNINASSAU, não havendo fundamento para a propositura de ação civil ou para a adoção de qualquer das medidas previstas no art. 4°, I. III e IV, da Resolução n.° 87/2006, do Conselho Superior do Ministério Público Federal, determino o ARQUIVAMENTO do presente procedimento preparatório, nos termos do art. 9° da Lei n° 7347/85 e do art. 17, caput da Resolução n.° 87/2006, do CSMPF.”

“Quanto à parceria entre o Centro Universitário Maurício de Nassau e a Instituição de Ensino, Formação e Aperfeiçoamento em Pós Graduação, autue-se novo procedimento preparatório, a fim de que sejam tomadas as medidas cabíveis.

Cientifique-se os denunciantes.

Após, encaminhe-se o feito para a 1ª Câmara de Coordenação e Revisão, para a análise da presente promoção de arquivamento.”

Belém, 23 de novembro de 2016.

MELINA TOSTES HABER

Procuradora da República

Procuradora Regional dos Direitos do Cidadão

MPF

O Papel do IEFAP

O IEFAP é uma instituição a qual preza por trabalhar em empresas sérias e comprometidas com a qualidade do ensino, como forma de melhorar a vida das pessoas por intermédio da educação.

Repudiamos de todas as formas a denúncia apresentada, a qual foi realizada por uma entidade sem representatividade e também que não apresentou provas sobre os fatos apresentados, e de forma leviana envolveu várias empresas do segmento da educação.

Em todas as denúncias apresentadas por esta entidade o IEFAP apresentou sua defesa e o MPF entendeu não haver irregularidades, arquivando as referidas denúncias.

Continuaremos trabalhando para melhorar a educação do Brasil e formar profissionais cada vez mais capacitados. Essa é a nossa missão!

Para ciência da publicação divulgada pelo Ministério Público Federal, veja o documento na íntegra: http://www.mpf.mp.br/pa/sala-de-imprensa/documentos/2018/despacho-de-arquivamento-do-procedimento-preparatorio-prpa-no-1-23-000-001886-2015-43/view


Óleo de coco: Uma alternativa para a manutenção da boa forma?

Classificado como gordura saturada, o óleo de coco possui a predominância de ácidos graxos de cadeia média (AGCM), que correspondem a 70-80% de sua composição. Os AGCM são rapidamente absorvidos no intestino e após, transportados até o Fígado pela veia porta, onde são rapidamente oxidados, gerando energia (ATP). Outra característica é que os AGCM não participam da produção do colesterol e não são estocados em depósitos de gorduras (tecido adiposo), ao contrário dos os ácidos graxos de cadeia longa (AGCL), persentes em muitos outros tipos de óleos como o de soja.

Uma pesquisa composta por 32 pacientes hipercolesterolêmicos (com colesterol aumentado), sendo 50% mulheres com média de idade de 48 anos, recebeu suplementação diária de 30 mL de óleo de coco extravirgem durante três meses. Foram avaliados: Peso, IMC(Índice de Massa Corporal), perímetro abdominal, relação abdômen-quadril e recordatório do consumo alimentar das últimas 24 horas; também foram avaliados o lipidograma completo, glicemia de jejum, apolipoproteínas (apo) A-I e B, proteína C reativa ultrassensível (PCR-us), lipoproteína (a) [Lp(a)] e fibrinogênio antes e depois da suplementação.

Os resultados mostraram que após a suplementação com óleo de coco, houve redução significativa do peso, índice de massa corporal, relação abdômen-quadril, perímetro abdominal, triglicérides, lipoproteína de muito baixa densidade (VLDL-c) e PCR-us, bem como aumento significativo nas concentrações de apo A-I. Houve ainda a tendência de redução do colesterol total, lipoproteína de baixa densidade (LDL-c) e Lp(a), assim como um ligeiro aumento de lipoproteína de alta densidade (HDL-c) e fibrinogênio. Dentro dos limites do estudo, os autores puderam sugerir que a suplementação dietética com óleo de coco extravirgem é capaz de exercer benefícios no perfil lipídico e cardiovascular de indivíduos dislipidêmicos.

Texto: Prof. Dr. Mário Neto, Farmacêutico e Bioquímico pela FCFRP-USP; Mestre e Doutor em Farmacologia pela FMRP-USP - Editor-Chefe Master News.

http://www.masternews.com.br/oleo+de+coco++uma+alternativa+para+manutencao+da+boa+forma+/1449

REFERÊNCIAS

  1. Mahan K, Escott-Stump S.Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 9 ed. São Paulo: Roca, 1998.49-50.
  2. DebMandal M, Mandal S. Coconut (Cocos nuciferaL.: Arecaceae): in health promotion and disease prevention. Asian PacificJournal of Tropical Medicine. 2011; 241-247.
  3. Silva R, Soares H, Fortes R. Efeitos dasuplementação dietética com óleo de coco no perfil lipídico e cardiovascular deindivíduos dislipidêmicos / Effects of dietary supplementation with coconut oilon lipid and cardiovascular profile of dyslipidemic subjects. Brasilia Med;48(1), jun. 11. tab.