• 0800.501.6000 / 44 98813-1364 / 44 3123-6000
  • contato@iefap.com.br
  •  


Conheça alguns distúrbios assustadores do sono


 

Alucinações, pesadelos realistas ou mesmo uma paralisia durante o sono já te deixou em pânico? Saiba mais sobre esses transtornos que impedem uma noite bem dormida.

Infelizmente, nem todo mundo consegue ter uma boa noite de sono. Além da insônia, que acomete uma boa parte da população do mundo inteiro, outros problemas como o sonambulismo também incomodam muita gente.

Esses distúrbios são responsáveis também por prejudicar a saúde, pois, em longo prazo, a falta de sono pode causar irritabilidade, falta de concentração, hipertensão e até obesidade. No entanto, esses dois transtornos são os mais comuns. Por trás das noites intermináveis de um sono agitado, existem muitos outros distúrbios mais complexos e estranhos. Quer saber quais são eles? Confira abaixo.
 

Desordem do pesadelo

O nosso sono varia em fases e ciclos, sendo que o profundo (NREM — Movimento Não Rápido dos Olhos) contém quatro estágios, que ocupam cerca de 75% da noite de sono. Os outros 25% ficam por conta da fase REM (Movimento Rápido dos Olhos), aquela em que os sonhos acontecem, sendo que a atividade cerebral é intensa e semelhante ao estado de vigília. Essas duas fases acontecem em ciclos, sendo que, em uma noite de sono de uma pessoa jovem, eles acontecem por cerca de cinco a seis vezes.

Entretanto, o que deveria ser relaxante pode ser muito estressante para muitas pessoas, que sofrem com distúrbios durante essas fases. Um deles é o transtorno do pesadelo, que vai muito além de um incômodo ocasional. Muitas pessoas são acometidas por essa desordem todas as noites com pesadelos terríveis e recorrentes.

Assim como num verdadeiro filme de Freddy Krueger, muitas pessoas passam a ter medo de dormir. Esse transtorno do pesadelo faz com que as pessoas acordem frequentemente suando frio e com a sensação de realidade de seus sonhos estressantes. E falando em stress, ele é uma das causas desse transtorno, assim como a própria privação do sono e alguns medicamentos, de acordo com a Associação Americana do Sono (ASA). Em casos graves, sedativos podem ser necessários para aliviar a ansiedade.
 

Síndrome da “cabeça explosiva”

O nome é assustador, mas nenhuma cabeça sai por aí explodindo quando alguém vai dormir. O que acontece nesse transtorno, que ocorre durante a fase profunda do sono, é que a pessoa acometida acorda num susto por um ruído forte e muito alto que ela ouve.

Estes ruídos variam de pratos quebrando a barulhos de explosivos, como são relatados pelas pessoas. Não há dor envolvida, nem tampouco algum perigo. Apesar disso, os médicos não sabem explicar muito bem quais as causas da síndrome da cabeça explosiva, mas eles sabem que não está associada a qualquer doença grave. Menos mal.
 

Alucinações do sono

Todos nós estamos acostumados a ter sonhos bem esquisitos. Mas o que acontece quando essas visões ocorrem quando não estamos sonhando? Pode ser bastante assustador! As chamadas alucinações hipnagógicas ocorrem durante a transição da vigília para o sono, e as pessoas relatam ouvir vozes, sentir sensações fantasmagóricas e ver pessoas ou objetos estranhos em seus quartos.

Os pesquisadores afirmam que esse transtorno é mais comum em pessoas com narcolepsia. Se o quadro acompanhar perda do controle muscular durante o dia, é necessário procurar um médico.
 

Terror noturno

O terror noturno não só causa incômodo para quem tem, mas principalmente para quem acompanha a pessoa. Gritos e espasmos durante a noite fazem parte do transtorno, assim como um quadro de sonambulismo combinado com esses sintomas.

Ao contrário dos pesadelos, que surgem durante o sono REM, os terrores noturnos ocorrem durante o sono NREM, geralmente no início da noite. Eles são mais comuns em crianças que podem vagar pelo quarto ou casa em estado de pânico.

Após 10 ou 15 minutos, a pessoa geralmente volta para a cama, de acordo com o National Institutes of Health, e a maioria não se lembra de nada sobre o episódio na manhã seguinte. A causa do terror noturno é um mistério, mas febre, sono irregular e stress podem desencadear o quadro. Geralmente, quando atinge as crianças, o transtorno tende a sumir com o passar dos anos.
 

Paralisia do sono

Você já passou por essa sensação agoniante de saber que está acordado, mas não conseguir se mexer? Essa é a paralisia do sono. Durante a fase REM, a atividade cerebral que comanda os sonhos aumenta e os músculos voluntários do corpo tornam-se imóveis. Essa paralisia temporária nos impede de fazer os movimentos com os quais estamos sonhando, o que pode nos causar algum tipo de acidente. Porém, algumas vezes, a paralisia persiste mesmo depois que a pessoa acorda.

E o que é pior: essa paralisia pode, muitas vezes, coincidir com as alucinações do sono. Em 1999 um estudo publicado no Journal of Sleep Research, 75% dos estudantes universitários que tinham experimentado paralisia do sono relataram alucinações simultâneas que, geralmente, não eram nada agradáveis. Muita gente também relaciona esse efeito com fenômenos de espiritualidade ou até mesmo abdução alienígena.
 

Outros distúrbios esquisitos

Além dos transtornos vistos acima, existem também o distúrbio de comportamento REM, que pode fazer com que a pessoa reaja ao sonho como se estivesse acordada, fazendo movimentos com as pernas,como se estivesse correndo, batendo, dando socos, chutando, além de outras ações.

Outro distúrbio existente é o alimentar noturno em que, durante o sono NREM, a pessoa vai fazer um lanchinho na cozinha, mas não se lembra de nada no outro dia. Muitos se arriscam sem conhecimento, cortando alimentos ou até ligando o fogão.

Ainda mais estranho do que transtorno alimentar do sono é o “sexsomnia”, ou seja, o sexo durante o sono. Esse distúrbio pode variar de altos gemidos sexuais a masturbação e até um ato criminoso (agressão sexual ou estupro) — tudo isso dormindo mesmo.

A maioria das pesquisas sobre sexsomnia envolveu estudos de caso de pequeno porte: o maior estudo foi um realizado com 219 pessoas. Mesmo assim, ele sugere que o stress, álcool, drogas e contato físico com um parceiro são os gatilhos principais para o distúrbio, mas ninguém sabe por que algumas pessoas respondem a esses estímulos com o comportamento sexual durante o sono.

Fonte: http://www.megacurioso.com.br/neurociencia/37700-conheca-alguns-disturbios-bastante-estranhos-do-sono.htm

__________________________________________________________________

PÓS-GRADUAÇÃO EM PSIQUIATRIA E SAÚDE MENTAL:

Matrículas abertas para Belém (PA), Londrina (PR) e Cascavel (PR)

Clique na imagem para saber mais sobre o curso:
 

MAIS INFORMAÇÕES:

GERAL:
www.facebook.com/pos.iefap
contato@iefap.com.br

BELÉM:
(91) 3266-3100 / (91) 8830-6323 (Oi) / (91) 8496-6335 (Claro) / (91) 8369-6260 (Tim) / (91) 9147-3765 (Vivo)
Travessa Mauriti, 1771/A - Pedreira

LONDRINA:
(43) 3024-4071 / (43) 9975-1909  /  (43) 9944-3282
Rua Fortaleza, 91 (Parceria com Colégio Nobel)

MARINGÁ:
(44) 4141-2071  /  (44) 9975-7199 (Tim)
Av. Advogado Horácio Raccanello, 5415, loja 1 - Zona 7

CASCAVEL:
cascavel.iefap.com.br

(44) 4141-2071 / (45) 9999-5388

Compartilhe!


Leia também

13 dicas aos quem sofrem para acordar

Seria uma delícia se você pudesse aproveitar pelo menos 8 horas de ...

Seria uma delícia se você pudesse aproveitar pelo menos 8 ...

Seria uma delícia se você pudesse aproveitar pel...

saiba mais