• 44 98813-1364 / 44 3123-6000
  • contato@iefap.com.br
  •  


Vamos falar de Psiquiatria: a depressão do Padre Marcelo Rossi


 

Padre Marcelo conta: "Sempre achei que depressão era frescura"

\"\"

Em participação em um programa de TV no último sábado, 18/10, o padre Marcelo Rossi falou sobre a suposta investigação do Vaticano sobre ele. O padre contou que ficou sabendo da averiguação pela imprensa, mas não vê problemas, caso seja mesmo verdade.

"Eu li, mas não há problema nenhum. É interessante que as pessoas saibam que o que ocorre é para ver o padre no início o que ele quer, se ele quer aparecer, qual o objetivo dele. Graças a Deus o próprio Papa Bento XVI deu o prêmio Van Thuân de evangelizador moderno. Então acredito que se houve a investigação, houve também o reconhecimento", disse. A investigação, que teria durado dez anos, seria sobre sua maneira de conduzir as missas e pela exposição na televisão.

Visivelmente mais magro, padre Marcelo comentou ainda a depressão que sofreu no ano passado (2013). "Eu sempre achei que depressão era frescura. Deus fez que eu passasse na própria pele. É um mal que começa com a ansiedade e não escolhe idade ou classe social”, disse o padre. Ele contou que a doença começou após ele ter machucado a perna e ser impedido de realizar atividades físicas. Com isso, ganhou peso e viu seu inchaço ser potencializado com o uso de anti-inflamatórios. “Fiquei muito mal”, confessou.

Ele revelou ainda que conseguiu se livrar da depressão se apegando ainda mais a Deus e fazendo músicas. “Eu compus um disco em seis meses. São músicas que vão poder ajudar as pessoas, porque me ajudaram. Eu não tomei um antidepressivo”, afirma.

O ginasta Diego Hypólito, que participava do programa, contou que também enfrentou a doença. “Fui internado no meio do ano. Eu tomei remédio, mas achei que eles só me faziam dormir. A única coisa que me reergueu foi Deus. O que eu mais fiz foi procurar a igreja e estar com ele presente”, declarou o atleta que conquistou medalha de bronze no mundial da China, em outubro.

Mas você acha que a religião pode ser relacionada à cura de problemas psicológicos que acabam, por vezes, se manifestando em problemas físicos?

De acordo com um estudo, liderado por pesquisadores do departamento de Psicologia Clínica e do Spirituality Mind Body Institute at Teachers College, da Universidade de Columbia, a prática de meditação regular ou mesmo uma prática religiosa, podem proteger o cérebro contra depressão. A proteção pode ser ainda maior quando há alguma predisposição genética para a doença.

O estudo envolveu 103 adultos em situação de risco alto ou baixo de depressão, com base no histórico familiar. Os sujeitos foram perguntados sobre como eles valorizavam a religião ou espiritualidade. Exames de ressonância magnética do cérebro mostraram córtex mais espesso em indivíduos que colocaram uma grande importância na religião ou espiritualidade do que aqueles que não o fizeram. O córtex relativamente mais espesso foi encontrado precisamente nas mesmas regiões do cérebro em que havia uma forma de desgaste em pessoas com alto risco de depressão.

Embora mais pesquisas sejam necessárias, os resultados sugerem que a espiritualidade ou religião podem proteger contra depressão pelo maior espessamento do córtex cerebral e neutralizar o afinamento cortical que ocorreria normalmente com depressão maior. O estudo, publicado em 25 de dezembro de 2013, é a primeira investigação publicada sobre os neuro-correlatos de o efeito protetor da espiritualidade e da religião contra a depressão.

Um outro trabalho, do Instituto Dante Pazzanese, com quase 250 artigos de todo o mundo, também concluiu que a prática regular de atividades religiosas - sejam elas quais forem - pode reduzir o risco de morte em 30%. Segundo eles, isso se dá porque ter uma religião promove bem-estar psicológico, menos pensamentos e comportamentos suicidas, menos consumo de álcool e drogas e um maior incentivo a hábitos saudáveis. O estudo mostrou ainda que a religião contribui também para reduzir a carga viral em pacientes com HIV, além de reduzir mortes por AVC e problemas cardíacos.

Fonte 1: http://caras.uol.com.br/tv/padre-marcelo-fala-sobre-sua-doenca-sempre-achei-que-depressao-era-frescura#.VEVi4_nF_6N
Fonte 2: http://jornalggn.com.br/noticia/espiritualidade-e-religiao-podem-proteger-contra-depressao%20%20
Fonte 3: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/07/fe-pode-ajudar-muito-no-tratamento-e-cura-de-doencas-defendem-medicos.html

____________________________________________________________________________________________________

PÓS-GRADUAÇÃO EM PSIQUIATRIA E SAÚDE MENTAL:

Clique na imagem para saber mais sobre o curso:
\"\" \"\"

MAIS INFORMAÇÕES:

GERAL:
www.facebook.com/pos.iefap
contato@iefap.com.br

LONDRINA:
londrina.iefap.com.br
(43) 3024-4071 / (43) 9975-1909
Rua Fortaleza, 91 (Parceria com Colégio Nobel)

CASCAVEL:
cascavel.iefap.com.br
(44) 4141-2071 / (45) 9999-5388

MARINGÁ:
maringá.iefap.com.br
(44) 4141-2071 / (44) 9975-7199 (Tim)
Av. Advogado Horácio Raccanello, 5415, loja 1 - Zona 7

SÃO LUÍS:
saoluis.iefap.com.br
(98) 3232-1265 / (98) 8183-8616 ou (98) 8139-4335 – TIM / (98) 8706-9732 ou (98) 8757-0881 – OI
ACLM - Av. Getúlio Vargas, 1833 – Bairro Monte Castelo

MARÍLIA / ARAÇATUBA:
marilia.iefap.com.br
(14) 3413-5633 / (14) 3306-0115 (14) 98136-0077
INDEP - Av. Sampaio Vidal, 127 - Piso Superior - Centro



Compartilhe!


Leia também

Prova de Título: Psiquiatria

A Associação Brasileira de Psiquiatria promove, anualmente, concursos co...

A Associação Brasileira de Psiquiatria promove, anualmente, co...

A Associação Brasileira de Psiquiatria promove, anua...

saiba mais