• 44 98813-1364 / 44 3123-6000
  • Av. Adv. Horácio Raccanelo Filho, 5620 - Térreo
  • contato@iefap.com.br
  • 44 98813-1364
  • Cedro Hotel - Av. Juscelino Kubitscheck, 200
  • contato@iefap.com.br
  • 44 98813-1364
  • Rua David Caldas, 90 - 1º Andar
  • contato@iefap.com.br
  • 44 98813-1364 / 91 3266-3100
  • Trav. Mauriti, 1771A - Pedreira
  • contato@iefap.com.br
  • 44 98813-1364
  • contato@iefap.com.br
  • 44 98813-1364
  • Espaço Ideal Campinas - R. Romualdo Andreazzi, 677
  • contato@iefap.com.br
  • 44 98813-1364
  • Colégio Padre José Nilson - R. Coronel Manuel Jesuíno, 225 - Mucuripe
  • contato@iefap.com.br
  • 44 98813-1364
  • Avenida Juracy Magalhães Jr - Edf WA Empresarial Sl. 106 - Rio Vermelho
  • contato@iefap.com.br
  • 44 98813-1364
  • SRTVS 701 - Edifício Palácio do Rádio III - Sls 101 a 106
  • contato@iefap.com.br
  • 44 98813-1364
  • Instituto Paulista de Ensino em Medicina - R. Tobias de Macedo Junior, 246
  • contato@iefap.com.br
  • 44 98813-1364
  • contato@iefap.com.br

Atividade física diminui risco de desenvolver câncer, diz estudo

Pessoas mais ativas são 7% menos suscetíveis a desenvolver a doença. Dieta, fumar e outros fatores podem influenciar no resultado.

A prática de atividade física está associada a um menor risco de desenvolver 13 tipos de câncer, aponta estudo publicado na revista científica JAMA Internal Medicine.

A pesquisa, realizada Instituto Nacional do Câncer, dos Estados Unidos, analisou 1.4 milhão de participantes em onze anos, relacionando a atividade física com a incidência de 26 tipos de câncer. Foram constatados mais de 186 mil casos da doença entre os participantes.

Os resultados apontaram que uma vida mais ativa está associada a um menor risco no desenvolvimento de pelo menos 13 tipos de câncer: câncer de esófago (42% menor risco); fígado (27%); pulmonar (26%); rim (23%) ; estômago (22%); câncer de endométrio (21%) ; leucemia mieloide (20%) ; mieloma (17%) ; cólon (16%); cabeça e pescoço (15%) , retal (13%) ; bexiga (13%) ; e de mama (10%). Em média, pessoas mais ativas são 7% menos suscetíveis a desenvolver a doença.

Por outro lado, foi notado um aumento de cinco por cento no risco de câncer de próstata e 27% no risco de desenvolver melanoma, um tipo de câncer de pele – neste caso, o índice foi observado apenas em regiões onde há alta incidência de raios UV.

Os pesquisadores, no entanto, advertem que o estudo não exclui a possibilidade de que dieta, fumar e outros fatores possam afetar os resultados. A pesquisa também utilizou o critério de autodeclaração sobre a prática de atividade física, o que também pode comprometer os resultados.

Fonte: Bem Estar

Leia também